Gravei este vídeo no dia 10/06/2014, dois dias antes da abertura da Copa do Mundo da Fifa no Brasil. O percurso do filme foi feito basicamente utilizando as ciclovias de Brasília. No vídeo, percebe-se que alguns pequenos trechos próximos a rodoviária ainda não estavam prontos, mas ficaram prontos poucos dias depois. As ciclovias na parte central de Brasília são bem razoáveis e apesar dos cruzamentos, é possível desenvolver uma boa velocidade e de maneira bastante segura.

Uma opção interessante pra quem quer utilizar as ciclovias da área central de Brasília é o sistema de bicicletas compartilhadas, que já funciona desde de maio de 2014 e cuja idéia é complementar o sistema de transporte público. A princípio, ele funciona apenas na área central de Brasília, mas ao que parece, será ampliado para as demais áreas do DF.

A maneira mais prática de utilizar o sistema é por meio de uma aplicativo de celular (android ou iphone), sendo necessário um cadastro prévio pela internet. O custo do serviço é de R$10,00 por ano, o que permite que se use as bicicletas num período máximo de 1 hora. Ultrapassando 1 hora, é cobrada um taxa de R$5,00 por hora excedente. Para evitar as taxas excedentes, depois de uma hora de uso o usuário pode recolocar a bicicleta em uma das estações e aguardar por um período de 15 minutos. Após a pausa, o usuário poderá continuar sem custo extra.

Para liberar uma bicicleta em uma estação, o usuário deve fornecer o número da estação e escolher uma bicicleta disponível utilizando o aplicativo de celular. O cadastro no sistema pode ser feito no site http://www.mobilicidade.com.br/bikebrasilia/.

Bia no Parquinho...

Instagram

Ao retornar de uma viagem no início deste ano, tive uma infeliz surpresa ao retirar o meu notebook da mochila: o monitor estava rachado e o líquido do LCD havia vazado. Foi um susto e tanto. Fiquei pensando como isso teria acontecido já que levei o notebook como bagagem de mão no avião e em uma mochila acolchoada, de material e tamanho próprios para o transporte do notebook. Bem, agora isso não interessa. O fato é que recentemente consegui substituir o monitor, e o melhor, troquei o monitor quebrado de LCD por um de LED, mesmo não havendo nada nos manuais de manutenção da DELL falando sobre essa possibilidade.

A princípio, a troca por um monitor de LED não foi planejada. Inicialmente, eu havia encomendado um monitor LCD de uma loja internet ( http://www.elgscreen.com ), e pra me certificar que não haveria nenhum engano, mandei toda especificação do notebook, incluindo e a sua Service Tag. A Service Tag é um número de controle da DELL que permite identificar exatamente o modelo seu notebook.

Uma semana depois do pedido feito, recebi uma ligação de um funcionário da loja dizendo que não possuía mais nenhum monitor LCD do modelo que eu queria e que seria difícil encontrá-lo no mercado. Então, me ofereceu um monitor de LED similar. Imaginando que seria fácil trocar o monitor, aceitei a troca. Mas quando recebi o monitor pelos correios vi que a substituição não seria tão trivial: o cabo flex original não encaixava, além do que as conexões do monitor LCD eram bem diferentes das de LED. E agora?

A primeira ideia que tive foi tentar trocar o monitor de LED que recebi da loja por um de LCD usado. Mas numa tentativa de negociar o monitor, um técnico de uma loja de manutenção de notebooks me pediu R$50,00 de retorno na troca do meu monitor de LED novo pelo seu monitor LCD usado. Nada feito!!

Foi então que, pesquisando na internet, encontrei em um fórum de discussão, alguns comentários de usuários que conseguiram fazer a troca com sucesso do monitor de LCD de um Inspiron 1545 por monitor de LED ( veja o link http://www.notebookforums.com/t/235754/inspiron-1545-broken-ccfl-screen-replacable-with-led ). A dica do fórum era simples: remover o inversor,  e ligar o monitor diretamente à placa mãe do notebook utilizando um cabo específico.

Explicando melhor, o inversor é um componente que alimenta as telas LCD. Ele converte uma tensão DC (contínua) para tensão AC (alternada). Mas no caso dos monitores de LED, a alimentação é feita diretamente por um cabo flex ligado a placa mãe, e assim sendo, para os monitores de LED, o inversor pode ser removido.

LCD Inverter - Dell Inspiron 1545

LCD Inverter – Dell Inspiron 1545

 

O vídeo a seguir ilustra passo a passo a substituição do inversor, e mostra que não é tão difícil removê-lo:

O modelo de cabo flex necessário para conectar o monitor LED em um Inspiron 1545 é o R267J. Adquiri o cabo no ebay por U$12.50 mais o frete ( http://www.ebay.com/itm/DELL-INSPIRON-1545-LCD-FLEX-CABLE-LED-R267J-NEW-/370491513861?pt=US_Laptop_Screens_LCD_Panels&hash=item564303dc05 ).

A conexão do cabo flex com a placa mãe é feita por baixo do teclado. Pra conectá-lo é necessário remover o teclado primeiro. O vídeo abaixo mostra a substituição de uma tela LED por outra de LED, e mostra como remover o teclado para ter acesso ao plug onde o cabo deve ser conectado :

É bom lembrar que, antes de desmontar o notebook é importante que a bateria seja removida e você deve certificar-se de que o carregador não esteja conectado. Para o meu caso, a substituição funcionou perfeitamente. Um efeito imediato, além da qualidade e nitidez da imagem, foi em relação a duração da bateria. Agora ela dura muito mais, já que os monitores de LED consomem bem menos energia.

Gravei este vídeo no dia 24/03/2011 com uma câmera acoplada a minha bicicleta. No dia, garoava um pouco, mas isso não atrapalhou a gravação. A gravação original demorou pouco mais de 22 minutos, mas acelerei o vídeo pra caber em 7 minutos. Normalmente, demoro uns 20 minutos pra ir de carro, sem contar o tempo para encontrar vaga e estacionar. O caminho é tranquilo, já que a maior parte do percurso é feita pelo parque. Recomendo a todos.

Como recordar é viver, a trilha sonora é com Little Quail and The Mad Birds.